Trote Solidário: Casa Carib (3º ano E.M.)

16/04/2013
Sem comentários

Com a intenção de ajudar, transmitir alegria e fazer o bem ao próximo, nós do terceiro ano do Ensino Médio, tivemos a ideia de fazer um Trote Solidário: arrecadar alimentos não perecíveis, roupas, brinquedos, entre outros e doar a alguma instituição carente de nossa cidade.

Sendo sempre acompanhados por nossa coordenadora, Rita Garnica. Recolhemos, durante três semanas, mantimentos no Colégio Viktor Frankl para levarmos até o local escolhido, “Carib”, Centro de Adoção de Ribeirão Preto, uma organização não governamental, onde vivem crianças e adolescentes de zero a dezessete anos.

Chegando ao local, fomos muito bem recebidos e informados sobre os principais objetivos da casa. Alguns dos objetivos são: ensinar os moradores a viver como uma família, ensiná-los a ser independentes e ter mais responsabilidade sobre seus pertences.

Ao fim da visita, todos saímos com sensações diferentes. E cada um relatou o que sentiu:

 


“Com essa experiência totalmente inexplicável de ajudar o próximo, me senti muito bem.” afirma Mayna Marques Scarfo.

Já Lívia Gouvêa diz: “Me senti muito feliz com a visita e com a oportunidade de conhecer a casa, que até então só conhecia por nome. Foi como uma “aula” de cidadania e de amor ao próximo.”.

 “Fiquei feliz com essa visita, pois percebi como minha vida é abençoada e preciso dar valor nisso porque não é algo que todos têm, mas sempre estão com sorriso no rosto.” Conta Otávio Silva.

“Essa visita foi uma experiência positiva, porque como reclamamos muito da vida ela nos mostrou o quanto temos e não damos o devido valor. Mas claro que há lados ruins, como saber que existem pessoas que não recebem atenção e afeto da família.” Relata a aluna Thayná Prada.

E eu, Bruna da Costa Meirelles, como participante desse aprendizado deixo minha análise: “Aprendi que essa história de “Fazer o bem, faz bem.” é realmente verdade, pois a sensação de levar alegria às crianças e aos adolescentes da ONG Carib foi uma oportunidade de crescimento. Assim, espero que todos nós possamos fazer novos trotes com características semelhantes em outros locais.”.
 

Bruna da Costa Meirelles        

 

Comente esta publicação:

Comentários:

Compartilhe:

< voltar para postagens
Colégio Viktor Frankl - © Todos os direitos reservados